Quem sou?

O universo é uma rede de tecidos intrincados e sem fronteiras. Nas linhas conexas e intercruzadas, a força imponderável da poética irradia seus feixes de luz, que, infinitamente, desenham os caminhos e redescobrem as estradas, e que, um dia, nos (re)ligaram a outras pátrias ou que atravessaram portais estelares para que nossos semelhantes, em um passado imemorial, tivessem nos visitado!

Na rede cósmica, que se expande em círculos colossais, a marca do Humano, poeira galáctica a sedimentar o nosso elo com o divino; no fôlego astral, o DNA das entidades, que nos geraram em cadeias que jamais se perderam, mas, antes, evoluíram em formas multíplices de vidas.

Estar conectado galacticamente é sentir na alma a condição quântica e os pulsos da poesia, que rompe, de forma implacável, as linguagens que diferenciam os poetas dos deuses, os artistas dos físicos, e os homens dos alienígenas, pois somos todos um, habitando uma esfera, matematicamente perfeita e linguisticamente inacabada!

Conecte-se à poesia que trançou o Universo em uma escada para o céu e encontre os elos de luz na caminhada rumo ao desconhecido: uns perdidos, alguns partidos e outros tantos em vias de decifração.

Quem enfrentará a Esfinge?
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...